Depois de levar a fibra óptica a Barreirinhas, nos Lençóis Maranhenses, agora é a vez da PIX investir nessa plataforma em outra área de grande fluxo turístico. A empresa investiu cerca de R$ 100 mil para implantar um backbone na cidade de Tutóia, sua sede e também o portal do Delta do Parnaíba. Com mais capilaridade nessa tecnologia, o ISP se prepara para ser um prestador de serviços triple play, já contando com a oferta de streaming IPTV e VoD (video on demand) e finalizando o projeto de agregar telefonia no seu portfolio.

Segundo Alan Costa, sócio da empresa, a fibra óptica chegou primeiro a Barreirinhas por ser uma operação nova para o provedor. Nas demais cidades onde o ISP já estava presente — Tutóia, Paulino Neves, Água Doce e Santana do Maranhão — a oferta de banda larga é feita via sistemas de rádio.

Ao contrário de Barreirinhas, onde contou com parceria da Comatel, a instalação da fibra óptica em Tutóia está sendo feita exclusivamente pela PIX. De acordo com o executivo, já foi implantado um backbone de cerca de 5,5 quilômetros e agora a empresa se dedica a levar essa conexão aos domicílios. Como em Barreirinhas, a implantação da fibra óptica também está a cargo dos fornecedores Intelbras e Fiber Home.

Com aproximadamente 250 assinantes de banda larga em Tutóia, a PIX planeja dobrar esse número de clientes nos próximos seis meses. O grande atrativo para isso será o aumento de velocidade, com pacotes de 50 e 100 Megas, até agora inexistentes no município. O alvo são as grandes pousadas, restaurantes, bares e escritórios na cidade. “Já temos dois clientes com esses novos pacotes, uma pousada com 50 Mega e um supermercado com 100 Mega”, contou Costa.

No caso de Barreirinhas, a meta era atingir também cerca de 500 clientes no ano, um objetivo que foi alcançado em nove meses.  “A chegada da fibra óptica na cidade gerou grande interesse”, comentou Costa.

Para o segundo semestre deste ano, a empresa planeja levar a fibra óptica para Paulino Neves e cobrir as demais cidades em 2020. O cronograma de expansão está sendo finalizado.

Internet 4.0

Na avaliação de Costa, um grande aliado tanto para a marca da empresa quanto para a conquista de novos clientes será a oferta de IPTV e VoD, já disponível mesmo nas áreas cobertas por rádio. A PIX fechou um acordo com a WatchTV, especializada em fornecer conteúdo para os provedores, e tem à sua disposição cerca de 3 mil horas em vídeo e atualização mensal de novos programas nos canais oferecidos.

Sob a marca de PIX Play, o serviço será gratuito para os clientes que consumirem os pacotes mais altos. “Esse serviço, sem dúvida, vai agregar mais valor”, afirmou o executivo.

Também para este ano, a empresa planeja o lançamento do serviço de telefonia IP, o que completaria sua oferta triple play. “Recebemos muitos pedidos para esse serviço, a demanda está bem aquecida”, observou Costa.

Uma rede que comporte também sistemas IoT (Internet das Coisas) está ainda no planejamento da PIX. Dessa forma, o sócio da empresa considera que o provedor terá atingido a Internet 4.0. Essa proposta ainda não tem data marcada e deverá estar relacionada ao projeto da empresa de conquistar aproximadamente  10 mil assinantes em 2022.

A história da Pix começou em 2012 com a insatisfação de três moradores de Tutoia com o cenário de fornecimentos de internet na cidade e região. Apenas o núcleo da cidade estava conectado – e com constantes reclamações da operadora que os atendia — e as demais comunidades à sua volta não tinham acesso.