O Ministério da Economia contratou a banda larga da Telebras por R$ 25 milhões com dispensa de licitação. Em maio, a Presidência da República contratou um link dedicado de acesso à internet da estatal por R$ 1,6 milhão, também com dispensa de licitação.

No caso do ME, a dispensa foi justificada pela necessidade da continuidade da prestação dos serviços de infraestrutura de tecnologia da informação do ministério. O serviço contratado é por meio de uma rede IP multisserviços, utilizando MPLS ( Multi Protocol Label Switching), com capacidade para prover tráfego de dados, voz e imagem entre as unidades do órgão em todo território, conforme condições, quantidades e exigências estabelecidas no projeto básico.

PUBLICIDADE