Anatel estuda isentar de tributos ISPs com faturamento até R$ 5 mi


O Conselho Diretor da Anatel está examinando uma proposta de reforma do modelo de tributação aplicável ao setor de telecomunicações. Um dos itens prevê a instituição da Contribuição para Financiamento das Telecomunicações (Cofit), tributo que substituiria a Cide-Fust, a Cide-Funttel, a Condecine-Teles, a CFRP e parte da TFF e TFI (excluindo, em especial, a sua incidência sobre estações móveis).

A Cofit incidiria sobre a receita operacional bruta decorrente da prestação de serviços de telecomunicações nos regimes público e privado. As alíquotas seriam distintas, numa ideia de progressividade, a depender do valor obtido a título de receita. Assim, a contribuição somente incidiria a partir de faturamento superior a R$ 5 milhões, no percentual de 1%. Para os valores superiores a R$ 500 milhões, a alíquota seria de 4%.

Caso aprovada, a proposta será enviada ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), sob forma de anteprojeto de lei, já que as alterações dependem de ação legislativa. O processo está sendo relatado pelo conselheiro Aníbal Diniz, que na última reunião do conselho, pediu prazo de 60 dias para concluir sua análise.

PUBLICIDADE  
Previous Governo apresenta mudanças do eSocial
Next NuBank lança conta PJ voltada para pequenas empresas

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *