Cresce o otimismo de pequenos negócios após 5 meses de queda


O Índice de Confiança de Micro e Pequenas Empresas (IC-MPE) de abril apresentou uma alta de 6,6 pontos após cinco meses de queda e atingiu o patamar de 88,1, de acordo com o estudo “Sondagem Econômica MPE”, realizado pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O aumento foi motivado, principalmente, por uma melhora do otimismo para os próximos meses no comércio. 

A melhora do IC-MPE deve-se, sobretudo, ao aumento do Índice de Expectativa de Micro e Pequenas Empresas (IE-MPE), que subiu 10,4 pontos e chegou ao patamar de 87,1 pontos, influenciado pela expectativa de aumento da demanda prevista para os próximos três meses, que cresceu 11,6 pontos, para 84,8 pontos. O IC-MPE agrega os índices de confiança dos três principais setores da economia – comércio, serviços e indústria de transformação. 

O Comércio foi o setor que melhor mostrou desempenho. De acordo com a sondagem feita pela Sebrae em parceria com a FGV, o Índice de Confiança do Comércio de Micro e Pequenas Empresas (ICOM-MPE) cresceu 11,6 pontos, em abril, passando de 68,3 pontos para 79,9 pontos. Esta recuperação no mês representa mais do que a metade da queda ocorrida em março de 2021 (21,6 pontos). O aumento da confiança nas micro e pequenas empresas do comércio decorrem de uma ligeira melhora da percepção do momento atual e de uma melhora mais forte das perspectivas de curto prazo. 

PUBLICIDADE  

O Índice da Situação Atual de Micro e Pequenas Empresas (ISA-C-MPE) aumentou 1,8 ponto, para 76,9 pontos e o indicador que mais impactou positivamente essa melhora foi o que mede a situação atual dos negócios, que subiu 4,3 pontos, para 75,8 pontos em abril. Por sua vez, o Índice de Expectativas de Micro e Pequenas Empresas (IE-C-MPE) apresentou forte crescimento ao subir 20,9 pontos, para 83,8 pontos influenciado pelo aumento das projeções de vendas para os próximos três meses. O indicador que mede as vendas previstas subiu 22,8 pontos, passando para 80,5 pontos. 

Serviços 

Depois de duas quedas seguidas, o setor de serviços deu sinais de reação. O Índice de Confiança de Serviços de Micro e Pequenas Empresas (ICS-MPE) avançou 4,6 pontos e atingiu o valor de 79,7 pontos, mas ainda se mantém em nível baixo historicamente. Esse aumento da confiança dos empreendedores do setor se deve a uma melhora das expectativas de curto prazo. 

O Índice de Expectativas de Serviços de Micro e Pequenas Empresas (IE-S-MPE) avançou 7,3 pontos, para 85,3 pontos, o maior nível desde janeiro de 2021 (87,9 pontos) e o indicador do volume de demanda nos três meses seguintes foi o que motivou a recuperação do IE-S-MPE ao aumentar 8,9 pontos, para 84,2 pontos. O Índice da Situação Atual de Serviços de Micro e Pequenas Empresas (ISA-S-MPE) subiu 1,6 ponto, para 74,4 pontos. O indicador que provocou o crescimento do ISA-S-MPE foi o que mede a situação atual dos negócios, que avançou 2,7 pontos, para 73,6 pontos.(Com assessoria de imprensa) 

Previous Anatel abre duas novas consultas públicas
Next Anatel afirma que ISPs lideram em 19 unidades da Federação

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *