Startup Goowit lança Robô Sheerpy para treinar humano


Recém lançada, a Goowit veio com a promessa de tirar o Brasil do 9° lugar no ranking mundial dos países que mais desperdiçam dinheiro nas contratações e demissões. A Startup, que funciona como rede social gratuita de emprego, une Inteligência Artificial e People Analytics para a recolocação profissional com 99% de assertividade. Ela também já conseguiu reduzir o tempo de contratação de 45 dias para uma semana e ainda aumentou em 30% na retenção de profissionais.

E nem a Covid-19 freou o ritmo da startup que, no cenário atual, conseguiu registrar um aumento na oferta de vagas de emprego. Somente essa semana, um usuário da plataforma usou o aplicativo para contratar, on-line, 37 consultores comerciais para trabalho home office. A oferta ocorre também para as vagas externas. O setor de saúde e delivery são os postos de trabalho que mais estão usando a startup para a contratação on-line.

Para quem está confinado em casa e com medo de perder o emprego, a Goowit está lançando o Sherrpy, o mentor virtual de carreira que vai auxiliar o usuário a definir os objetivos pessoais, profissionais além de desenvolver métodos para atingir o objetivo.

PUBLICIDADE  

Nesse período de confinamento, o robô vai oferecer cursos, treinamentos para quase 100 competências, técnicas, comportamentais e de liderança. “Será uma trilha de aprendizagem para o usuário desenvolver cada uma delas para que alcance seus objetivos”, afirma Deibson Silva, CEO da startup Goowit, ao comentar que é uma ferramenta de direcionamento indispensável para este momento de confinamento, principalmente para quem precisa de orientação profissional, transição de carreira e até mesmo se preparar para uma possível perda do emprego pós covil-19, finaliza.

Ao todo, foi investido R$ 1,4 milhão no desenvolvimento de tecnologias e parcerias (como LinkedIn e Udemy) para compor a rede social, e a expectativa é que a Goowit se torne um unicórnio (empresa que atinge R$ 1 bilhão em faturamento) até 2022. O acesso será gratuito para os usuários, enquanto as empresas deverão pagar mensalidades após algum período para utilizar as ferramentas.(Com assessoria de imprensa)

Previous Cresce procura de ISP por serviço de TV paga
Next CPQD apoia desenvolvimento para ventiladores pulmonares

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *