Anatel consolida regras de arrecadação tributária


O conselho diretor da Anatel, em sua reunião de hoje, 18, aprovou a nova norma de Arrecadação das Receitas Tributárias, proposta lançada em consulta pública em 2018. Conforme o relator da matéria, conselheiro Moisés Moreira, a norma unifica os procedimentos para todos os tributos e contribuições arrecadadas pela agência – Fust (Fundo de Universalização); TFI e TFF (que compõem as taxas do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações) e a CFRP (contribuição para a TV pública). 

Além de unificar os procedimentos, a norma simplifica algumas regras para os contribuintes. Entre as medidas, estabelece que só será preciso entregar à agência, uma vez por ano, a declaração de inexistência de fato gerador. Essa declaração era exigida mensalmente para as empresas com licença de telecomunicações que não tinham prestado serviço no período. 

Depósito Extrajudicial 

Passou a ser permitido também que o contribuinte faça o depósito extrajudicial do tributo cobrado e questionado. Até essa mudança, o contribuinte só poderia questionar o tributo lançado se fizesse o depósito integral do tributo cobrado. 

PUBLICIDADE  

Foi criada também a “denúncia espontânea”. Ela permite que o contribuinte se denuncie espontaneamente caso constate uma infração tributária que cometeu e, nesse caso, será aceita a exclusão de responsabilidades do contribuinte. 

Previous Anatel vê oportunidades de negócios para ISPs no leilão 5G, mesmo sem aquisição de faixa
Next Anatel aprova TAC para TIM investir em 369 municípios com R$ 385 mi

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *